Aluna do IFMT Pontes e Lacerda será deputada por Mato Grosso no Programa Parlamento Jovem.

0

A estudante Thacíana Lemes Pereira, do Instituto Federal de Mato Grosso Campus Pontes e Lacerda-Fronteira Oeste foi escolhida para representar Mato Grosso no Programa Parlamento Jovem Brasileiro 2017. O projeto é realizado anualmente pela Câmara dos Deputados com objetivo de possibilitar aos alunos de ensino médio a vivência do processo democrático, mediante a participação em uma jornada parlamentar, em setembro, na qual tomam posse e atuam como deputados jovens.

No processo de seleção, Thacíana propôs em projeto de lei um Programa Nacional de Apoio aos Portadores de Microcefalia (PNAPM), que cria mecanismos para ajudar e amparar as famílias que têm em suas residências alguém com essa condição, dando ajuda financeira e psicológica. A má-formação congênita impede que o cérebro se desenvolva de maneira adequada .”Não esperava ser selecionada e é uma honra representar Pontes e Lacerda e Mato Grosso no Congresso. A nossa proposta foi feita em cima da realidade de muitas famílias, já que muitas não têm assistência”, afirmou.

Conforme o projeto,  como deputados, os jovens selecionados têm a oportunidade de desenvolver habilidades de argumentação e respeito à diversidade de opiniões, além de construir um olhar mais crítico sobre sua realidade. Uma visão que faz Thacíana não descartar também seguir carreira política. “Não posso dizer que nunca, mas é uma possibilidade”, acrescentou.

Diretor de ensino do Campus, o professor doutor Adriel Martins Lima destacou a representatividade de Mato Grosso no Parlamento Jovem. “Novamente temos um aluno do IFMT-Campus Fronteira Oeste no programa, representando Pontes e Lacerda e Mato Grosso no Congresso. Isso nos dá orgulho, ainda mais tratando de um tema tão importante e amplamente discutido, que é a microcefalia, e com uma proposta nacional que saiu daqui, na cidade”, declarou, ao ressaltar o trabalho de senso crítico e político junto aos alunos.

A primeira edição do programa ocorreu em 2004. De lá para cá, houve a participação de 924 jovens parlamentares estudantes do ensino médio.

Compartilhar

Deixe uma resposta