Auxílios alimentação e saúde a servidores do Judiciário de MT são reajustados e custarão R$ 14 milhões em um ano.

0
Aumento foi solicitado pelo predidente do TJMT, Rui Ramos (Foto: Assessoria/TJMT)

Aumentos foram aprovados pelos deputados nesta quarta-feira (14). Com a aprovação, os valores passam a ser de R$ 1.150,00 (auxílio-alimentação) e R$ 800 (auxílio-saúde).

Os deputados estaduais aprovaram nesta quarta-feira (14) durante sessão na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) reajuste dos auxílios-alimentação e saúde aos servidores do judiciário. Juntos, os subsídios devem custar em 2018 mais de R$ 14 milhões aos cofres públicos.

Com a aprovação, os valores passam a ser de R$ 1.150,00 (auxílio-alimentação) e R$ 800 (auxílio-saúde). Em 2015, o valor do primeiro subsídio era de R$ 503.

O aumento, segundo o projeto, passaria a valer a partir de 1º de maio.

Em abril deste ano, o presidente do Tribunal de Justiça (TJMT) desembargados Rui Ramos solicitou à administração do órgão um estudo para verificar a viabilidade financeira de reajustar os auxílios.

Em respota, a Coordenadoria de Planejamento (Coplan) apresentou um estudo de impacto financeiro e apontou os valores que serão gastos.

De maio a dezembro de 2018, os reajustes nos dois auxílios devem custar mais de R$ 14 milhões. Já em 2019, o valor deve subir para cerca de R$ 22 milhões.

Segundo a Coplan, o orçamento previsto suportará a majoração dos benefícios.

De acordo com o projeto, devem receber o auxílio-alimentação 4.395 mil servidores. Já o de saúde deve ser disponibilizado a 3.847 mil funcionários. Por André Souza, G1 MT

Compartilhar

Deixe uma resposta