Boletim Impostômetro – Mato Grosso já se aproxima do valor total arrecadado em 2018.

0

Com mais de R$ 28,6 bilhões pagos em tributos, o montante – que representa o total de impostos, taxas e contribuições pagos pelos contribuintes entre 1º de janeiro e 08 de novembro – equivale a 89,4% do total recolhido em todo o ano de 2018. A soma representa apenas 1,25% do total da arrecadação no Brasil, que já atinge a marca de R$ 2.114 trilhões.

O recolhimento a mais em todo o país tem a ver com o crescimento da economia, mesmo que de forma lenta, mas a alta carga tributária ainda tem maior peso no aumento dessa arrecadação. “O país é um dos primeiros da América Latina que mais se paga impostos e o último que quase nada retornando de benefício à população. Acreditamos no atual governo brasileiro e nas suas medidas adotadas para reverter esse quadro”, disse o presidente Fecomércio-MT, José Wenceslau de Souza Júnior.

Plano Mais Brasil

Para reverter todo esse dinheiro recolhido em benefício à própria população, o governo federal encaminhou ao Congresso Nacional, no início do mês, uma série de medidas voltadas ao ajuste fiscal, com o objetivo de controlar os gastos e adequá-los à arrecadação, denominado de Plano Mais Brasil por Paulo Guedes.

São três projetos vão descentralizar os recursos públicos, facilitar corte de gastos em momentos críticos e desengessar o Orçamento. São eles: PEC do Pacto Federativo, PEC Emergencial e PEC dos Fundos Públicos.

Fecomercio/MT

Compartilhar

Deixe uma resposta