Brasil fica em 2º no mundo em novas mortes e casos em 24 h, diz OMS.

0

O relatório mais recente da OMS (Organização Mundial da Saúde) indica que o Brasil foi o segundo país no ranking mundial com o maior número de novos casos (30.476) e mortes (552) desde ontem. Os Estados Unidos lideram a lista, com 41.008 novas infecções e 885 mortes registradas no período. Em terceiro está a Índia, com 18.522 casos e 418 óbitos.

Segundo a organização, o número de mortos em decorrência do novo coronavírus ao redor do mundo subiu para 503.862. Os dados foram compilados com informações recebidas pela organização até

às 5h (de Brasília) do dia 2 de julho. Houve um aumento de 3.946 mortes em relação às informações divulgadas ontem. A quantidade de casos de covid-19 confirmados oficialmente aumentou para 10.185.374 casos. Os dados podem estar defasados em relação aos últimos levantamentos divulgados individualmente pelos países, pois foram fechados no começo do dia. Consideradas as informações disponíveis, a taxa global de mortalidade dos casos confirmados de coronavírus é de 4,9%.

Os casos confirmados estão distribuídos da seguinte maneira:

Américas: 5.136.705 (50,43%)

Europa: 2.692.086 (26,43%)

Região do Leste Mediterrâneo: 1.058.055 (10,38%)

Região Africana: 297.290 (2,91%)

Sudeste Asiático: 784.931 (7,70%)

Região do Oeste Pacífico: 215.566 (2,11%)

Outros: 741 (0,00%)

Israel e ex-repúblicas soviéticas, como Cazaquistão, fazem parte da conta. Inclui países do Norte e Chifre da África, de Marrocos à Somália.

Considera todo o restante da África. Onde estão China, Coreia do Sul, Japão, Austrália, entre outros.

A seguir, a lista de todos os países com casos do novo coronavírus:

Estados Unidos – 2.537.636 casos, 126.203 mortes Brasil – 1.34.

Brasil – 1.344.143 casos, 57.622 mortes

Rússia – 647.849 casos, 9.320 mortes

Índia – 566.840 casos, 16.893 mortes

Reino Unido – 311.969 casos, 43.575 mortes

Peru – 279.419 casos, 9.317 mortes

Chile – 275.999 casos, 5.575 mortes

Espanha – 248.970 casos, 28.346 mortes

Itália – 240.436 casos, 34.744 mortes

Irã – 225.205 casos, 10.670 mortes

México – 216.852 casos, 26.648 mortes

Paquistão – 209.337 casos, 4.304 mortes

Turquia – 198.613 casos, 5.115 mortes

Alemanha – 194.259 casos, 8.973 mortes

Arábia Saudita – 186.436 casos, 1.599 mortes

França – 156.930 casos, 29.730 mortes

África do Sul – 144.264 casos, 2.529 mortes

Bangladesh – 141.801 casos, 1.783 mortes

Canadá – 103.250 casos, 8.5.

Catar – 95.106 casos, 113 mortes

Colômbia – 91.769 casos, 3.106 mortes

China – 85.227 casos, 4.648 mortes

Suécia – 67.667 casos, 5.310 mortes

Egito – 66.754 casos, 2.872 mortes

Bielorrússia – 61.790 casos, 387 mortes

Bélgica – 61.427 casos, 9.747 mortes

Argentina – 59.933 casos, 1.245 mortes

Equador – 55.665 casos, 4.502 mortes

Indonésia – 55.092 casos, 2.805 mortes

Países Baixos – 50.223 casos, 6.107 mortes

Emirados Árabes Unidos – 48.246 casos, 314 mortes

Iraque – 47.151 casos, 1.839 mortes

Kuwait – 45.524 casos, 350 mortes

Ucrânia – 44.334 casos, 1.159 mortes

Singapura – 43.661 casos, 26 mortes

Portugal – 41.912 casos, 1.568 mortes

Omã – 39.060 casos, 169 mortes

Filipinas – 36.438 casos, 1.255 mortes

Polônia – 34.154 casos, 1.444 mortes

República Dominicana – 31.816 casos, 733 mortes

Panamá – 31.686 casos, 604 mortes

Suíça – 31.569 casos, 1.681 mortes

Bolívia – 31.524 casos, 1.014 mortes

Afeganistão – 31.238 casos, 733 mortes

Romênia – 26.582 casos, 1.634 mortes

Bahrein – 26.239 casos, 84 mortes

Armênia – 25.542 casos, 443 mortes

Irlanda – 25.462 casos, 1.735 mortes

Nigéria – 25.133 casos, 573 mortes

Israel – 23.830 casos, 319 mortes

Cazaquistão – 21.819 casos, 188 mortes

Japão – 18.593 casos, 972 mortes

Honduras – 18.082 casos, 479 mortes

Áustria – 17.666 casos, 703 mortes

Gana – 17.351 casos, 112 mortes

Azerbaijão – 16.968 casos, 206 mortes

Guatemala – 16.930 casos, 727 mortes

Moldávia – 16.357 casos, 541 mortes

Sérvia – 14.288 casos, 274 mortes

Argélia – 13.571 casos, 905 mortes

Nepal – 13.248 casos, 29 mortes

Coreia do Sul – 12.800 casos, 282 mortes

Dinamarca – 12.751 casos, 605 mortes

amarões – 12.592 casos, 313 mortes

Marrocos – 12.290 casos, 225 mortes

Tchéquia – 11.805 casos, 348 mortes

Sudão – 9.258 casos, 572 mortes

Costa do Marfim – 9.101 casos, 66 mortes

Noruega – 8.855 casos, 249 mortes

Malásia – 8.637 casos, 121 mortes

Uzbequistão – 8.298 casos, 24 mortes

Austrália – 7.767 casos, 104 mortes

Porto Rico – 7.250 casos, 153 mortes

Finlândia – 7.209 casos, 328 mortes

República Democrática do Congo – 6.938 casos, 166 mortes

Senegal – 6.698 casos, 108 mortes

Macedônia do Norte – 6.224 casos, 298 mortes

Quênia – 6.190 casos, 144 mortes

El Salvador – 6.173 casos, 164 mortes

Tajiquistão – 5.900 casos, 52 mortes

Haiti – 5.847 casos, 104 mortes

Etiópia – 5.846 casos, 103 mortes

Gabão – 5.394 casos, 42 mortes

Guiné – 5.351 casos, 31 mortes

Venezuela – 5.297 casos, 44 mortes

Quirguistão – 5.296 casos, 57 mortes

Quirguistão – 5.296 casos, 57 mortes

Bulgária – 4.831 casos, 223 mortes

Djibouti – 4.656 casos, 53 mortes

Bósnia e Herzegovina – 4.343 casos, 183 mortes

Luxemburgo – 4.256 casos, 110 mortes

Mauritânia – 4.149 casos, 126 mortes

Hungria – 4.145 casos, 585 mortes

Guiana Francesa – 3.774 casos, 15 mortes

República Centro-Africana – 3.613 casos, 47 mortes

Grécia – 3.390 casos, 191 mortes

Tailândia – 3.171 casos, 58 mortes

Costa Rica – 3.130 casos, 15 mortes

Somália – 2.904 casos, 90 mortes

Kosovo – 2.756 casos, 39 mortes

Croácia – 2.725 casos, 107 mortes

Mayotte – 2.603 casos, 35 mortes

Albânia – 2.535 casos, 62 mortes

Territórios palestinos – 2.443 casos, 8 mortes

Cuba – 2.340 casos, 86 mortes

Maldivas – 2.337 casos, 8 mortes

Mali – 2.173 casos, 115 mortes

Madagascar – 2.138 casos, 20 mortes

Paraguai – 2.127 casos, 15 mortes

Sri Lanka – 2.042 casos, 11 mortes

Nicarágua – 2.014 casos, 74 mortes

Sudão do Sul – 2.006 casos, 37 mortes

Estônia – 1.987 casos, 69 mortes

Islândia – 1.840 casos, 10 mortes

Lituânia – 1.816 casos, 78 mortes

Líbano – 1.745 casos, 34 mortes

Eslováquia – 1.665 casos, 28 mortes

Guiné-Bissau – 1.654 casos, 24 mortes

Eslovênia – 1.585 casos, 111 mortes

Zâmbia – 1.568 casos, 22 mortes

Serra Leoa – 1.450 casos, 60 mortes

Congo – 1.245 casos, 40 mortes

Malawi – 1.224 casos, 14 mortes

Benin – 1.187 casos, 19 mortes

Nova Zelândia – 1.178 casos, 22 mortes

Tunísia – 1.172 casos, 50 mortes

Cabo Verde – 1.165 casos, 12 mortes

Iêmen – 1.132 casos, 305 mortes

Jordânia – 1.128 casos, 9 mortes

Letônia – 1.117 casos, 30 mortes

Níger – 1.075 casos, 67 mortes

Guiné Equatorial – 1.043 casos, 12 mortes

Ruanda – 1.001 casos, 2 mortes

Chipre – 996 casos, 19 mortes

Burkina Faso – 959 casos, 53 mortes

Uruguai – 929 casos, 27 mortes

Geórgia – 928 casos, 15 mortes

Moçambique – 883 casos, 5 mortes

Uganda – 870 casos, 0 mortes

Chade – 866 casos, 74 mortes

Andorra – 855 casos, 52 mortes

Suazilândia – 795 casos, 11 mortes

Libéria – 770 casos, 36 mortes Líbia – 762 casos, 21 mortes

Líbia – 762 casos, 21 mortes

San Marino – 713 casos, 42 mortes

Jamaica – 696 casos, 10 mortes

Malta – 670 casos, 9 mortes

Togo – 642 casos, 14 mortes

Zimbábue – 574 casos, 7 mortes

Ilha da Reunião – 522 casos, 2 mortes

Tanzânia – 509 casos, 21 mortes

Montenegro – 501 casos, 11 mortes

Suriname – 492 casos, 13 mortes

São Tome and Principe – 393 casos, 11 mortes

Vietnã – 355 casos, 0 mortes

Ilhas Maurício – 341 casos, 10 mortes

Ilha de Man – 336 casos, 24 mortes

Jersey – 319 casos, 31 mortes

Mianmar – 299 casos, 6 mortes

Comores – 293 casos, 7 mortes

Angola – 276 casos, 11 mortes

Síria – 269 casos, 9 mortes

Guernsey – 252 casos, 13 mortes

Guam – 247 casos, 5 mortes

Martinica – 242 casos, 14 mortes

Guiana – 230 casos, 12 mortes

Mongólia – 220 casos, 0 mortes

Ilhas Cayman – 196 casos, 1 morte

Eritreia – 191 casos, 0 mortes Ilhas

Faroé – 187 casos, 0 mortes

Namíbia – 183 casos, 0 mortes

Guadalupe – 182 casos, 14 mortes

Gibraltar – 177 casos, 0 mortes

Botsuana – 175 casos, 1 morte

Burundi – 170 casos, 1 morte

Bermudas – 146 casos, 9 mortes

Brunei Darussalam – 141 casos, 3 mortes

Camboja – 141 casos, 0 mortes

Trindade e Tobago – 126 casos, 8 mortes

Bahamas – 104 casos, 11 mortes

Aruba – 101 casos, 3 mortes

Mônaco – 99 casos, 1 morte

Barbados – 97 casos, 7 mortes

Liechtenstein – 83 casos, 1 morte

Ilhas Virgens Americanas – 81 casos, 6 mortes

Seychelles – 81 casos, 0 mortes

Butão – 77 casos, 0 mortes

São Martinho (Holanda) – 77 casos, 15 mortes

Antígua e Barbuda – 65 casos, 3 mortes

Polinésia Francesa – 62 casos, 0 mortes

Gâmbia – 47 casos, 2 mortes

São Martinho (França) – 43 casos, 3 mortes

Ilhas Turcas e Caicos – 41 casos, 1 morte

Northern Mariana Islands – 30 casos, 2 mortes

São Vicente e Granadinas – 29 casos, 0 mortes

Lesoto – 27 casos, 0 mortes Belize – 24 casos, 2 mortes

Curaçao – 24 casos, 1 morte Timor-Leste – 24 casos, 0 mortes

Granada – 23 casos, 0 mortes

Laos – 19 casos, 0 mortes

Santa Lúcia – 19 casos, 0 mortes

Dominica – 18 casos, 0 mortes

Fiji – 18 casos, 0 mortes

São Cristóvão e Névis – 15 casos, 0 mortes

Groenlândia – 13 casos, 0 mortes

Ilhas Malvinas – 13 casos, 0 mortes

Vaticano – 12 casos, 0 mortes

Montserrat – 11 casos, 1 morte

Papua Nova Guiné – 11 casos, 0 mortes

Ilhas Virgens Britânicas – 8 casos, 1 morte

Bonaire, Sint Eustatius and Saba – 7 casos, 0 mortes

São Bartolomeu – 6 casos, 0 mortes

Anguilla – 3 casos, 0 mortes

São Pedro e Miquelão – 1 caso, 0 mortes

Compartilhar

Deixe uma resposta