Falso treinador de futebol é preso por pedofilia

0

Um falso treinador de futebol foi preso em flagrante por pedofilia em Praia Grande, no litoral de São Paulo, na terça-feira (15/8). Ele conversava pela internet com meninos de 7 a 11 anos e prometia uma vaga no time do Santos se eles tirassem a roupa.

A equipe da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Santos localizou Fabio Batista, de 44 anos, em um imóvel na Avenida Rio Branco, no bairro Boqueirão. Uma ordem de busca e apreensão, expedida pelo juízo do Fórum da Barra Funda, na capital paulista, levou os policiais ao local.

Batista já é investigado pela Justiça pelo crime de pedofilia e, por isso, o mandado judicial contra ele. Em 2005, Fabio já havia sido condenado por atentado violento ao pudor e ficou seis anos preso, segundo informações da Polícia Civil.

A princípio, nada de ilícito havia sido encontrado com ele. Entretanto, ao vistoriarem um aplicativo de mensagens no celular do investigado, os policiais localizaram conversas com conteúdo sexual explícito envolvendo menores de idade, todos do sexo masculino.

Segundo o investigador-chefe da DIG, Paulo Carvalhal, ele se comunicava prometendo que ia levar as vítimas para treinarem no time do Santos. “Nas conversas, ficava pedindo para os meninos enviarem fotos de cueca e pelados”, informou.

Ao menos três vítimas, moradoras da região, já foram identificadas. Os trabalhos continuam para identificar eventuais outros menores que possam ter sido alvo de Fábio, que foi recolhido à Cadeia Pública de Praia Grande após o flagrante.

Compartilhar

Deixe uma resposta