Governo lança Zona de Processamento de Exportação de Cáceres.

0
José Medeiros - Gcom-MT

teresa4

O governador de Mato Grosso, Pedro Taques, realizou o lançamento da pedra fundamental da Zona de Processamento de Exportação (ZPE) de Cáceres (a 214 km de Cuiabá) neste sábado (06.05). O evento, ocorrido às margens do Rio Paraguai, reuniu diversas autoridades e a população cacerense. “Há 28 anos a cidade espera pela concretização deste projeto, que irá contribuir significativamente para o desenvolvimento não só de Cáceres, como de toda uma região, que aqui irá encontrar seu ponto de origem de integração.”.

Um dia antes, Taques esteve reunido com o presidente da Bolívia, Evo Morales, onde foi defender a pavimentação de 315 quilômetros da rodovia que liga San Matias a San Ignácio – considerada pelo governo como essencial para a integração regional –, e aproveitou para falar sobre a relação de compra de gás natural da Bolívia e o fornecimento, via gasoduto, do produto para a ZPE de Cáceres.

MT, que é responsável por quase 30% da produção nacional de gás, tem interesse em adquirir a ureia originada na Bolívia. As duas partes envolvidas estudam a elaboração de um contrato para regulamentar o negócio. “A pavimentação e o fornecimento de gás são essenciais para o sucesso da ZPE, e o presidente Evo já nos adiantou que a pavimentação da rodovia será tratada como prioridade por seu governo”, disse Taques.1234

A escolha de Cáceres para a construção da zona aduaneira deve-se à localização estratégica, que possibilita o transporte dos produtos via Oceano Pacífico. “A instalação faz parte de uma estratégia que busca desenvolver a região, importante para a integração dos países da América do Sul. A Bolívia tem interesse em alcançar o Oceano Atlântico e a passagem é por Mato Grosso, que conta com a hidrovia do Rio Paraguai-Paraná como um facilitador para a esta integração”, informou o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso (Sedec-MT), Ricardo Tomczyk.

O investimento inicial na ZPE é de R$ 16 milhões e o término das obras está previsto para ocorrer num prazo de 12 meses. A Zona de Processamento de Exportação, distrito industrial incentivado, promoverá operações feitas com suspensão de impostos e procedimentos administrativos simplificados, com 80% da produção voltada à exportação. Sua área total é de 239,68 hectares, a serem divididos em cinco módulos.

A ZPE será construída pela empresa Primus Incorporação e Construção Ltda e terá capacidade de abrigar 230 indústrias, principalmente das áreas de agronegócio e alimentação. Entre as obras previstas na primeira fase dos trabalhos estão o prédio administrativo, um restaurante, o bloco da Receita Federal, um pátio de manobra, além da guarita principal de pedestre, guarita principal de veículos, guarita secundária de veículos e um galpão. Também estão previstas a construção da rede de água, uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), drenagem, além de estações elétricas.

O deputado estadual Wilson Santos falou sobre o compromisso do governo em fiscalizar o andamento das obras, de forma a garantir que todas as etapas sejam executadas dentro dos prazos estabelecidos. “A instalação da Zona de Processamento de Exportação é a redenção econômica para o município de Cáceres e beneficiará todo Estado de Mato Grosso”, asseverou o parlamentar. Já o deputado Leonardo Ribeiro Albuquerque, conhecido como Dr. Leonardo, que iniciou sua carreira como médico voluntário no Hospital Samaritano de Cáceres, lembrou que em menos de um ano de mandato conseguiu aprovar a mensagem que tornou o Poder Executivo sócio majoritário da ZPE.

Vice-líder do governador Pedro Taques (PSDB), na Assembleia Legislativa, o parlamentar recordou que não mediu esforços para ver esse sonho tão antigo do povo cacerense, se tornar realidade. “Agradeço o esforço do governador, bem como da Prefeitura de Cáceres e Assembleia Legislativa, que entraram na luta pela efetivação da Zona de Processamento”.

O prefeito de Cáceres, Francis Maris, destacou que a o estado perde muitas indústrias que estão indo para o Paraguai. “Com a ZPE, as indústrias terão isenção de muitos impostos. Já temos um cadastro de empresas interessadas em se instalar em Cáceres”. Segundo a prefeitura, são empresas dos ramos de frigorífico, laticínio, têxtil, produção de artigos de couro, esmagamento de soja, algodão, milho e beneficiamento de grãos.

favorito6Após a reunião, o governador e as secretárias adjuntas de Administração Sistêmica de Cidades (Secid), Juliana Fiusa Ferrari, e da Casa Civil Paola Reis, acompanhados de figuras simbólicas da luta pela instalação da ZPE em Cáceres, como o presidente do Conselho de Desenvolvimento e Integração Regional, Júlio César Laje, e o engenheiro Adilson Reis, foram ao local onde a ZPE será instalada, para fazer o descerramento da pedra fundamental e da placa da obra.

Agricultura Familiar

O Governo de Mato Grosso fez a entrega de resfriadores de leite de 2.000 litros para os pequenos produtores da região. O governador agradeceu o empenho do secretário de Agricultura Familiar e Assuntos Fundiários (Seaf), Suelme Fernandes, à frente da ação do Pró-Leite, programa que tem objetivo de fortalecer a cadeia produtora de leite, desde a produção, industrialização e comercialização.

Rodrigo Maciel Meloni

cavour3

Compartilhar

Deixe uma resposta