IFMT-Pontes e Lacerda promove oficina de produção audiovisual “Cinema Novinho”; inscrições abertas.

0

O Instituto Federal de Mato Grosso promove a Oficina de Produção audiovisual “Cinema Novinho”, entre 4 e 6 de dezembro, no Campus,  ministrada pelo cineasta Maurício Pinto.  São oferecidas15 vagas em cada turno, nos horários de 8h às 11h (Turma 1) e 15h às 18h (Turma 2). A inscrição é gratuita é aberta a toda comunidade e deve ser feita pelo email mafoifmt@gmail.com. O projeto faz parte do ll Circuito de Arte e Cultura etapa de Audiovisual. 

A Oficina tem como objetivo oferecer à jovens entusiastas o aprendizado teórico-prático da linguagem cinematográfica. Serão abordadas todas etapas da produção audiovisual, buscando capacitar os participantes através de uma visão crítica, política e emancipatória do fazer artístico. Serão tratados ainda conteúdos teóricos e práticos sobre linguagem e estética cinematográfica, voltados especialmente para a ficção. Será vista ainda a linguagem do cinema dos primeiros tempos, cinema de vanguarda (Cinema Novo, Cinema Noir, Novele Vague e Neo Realismo Italiano) e nos gêneros narrativos (terror, suspense, comédia, aventura e romance).

O programa oferece uma introdução a todas as etapas de produção de um filme, da ideia à finalização. Os participantes vão ser divididos em equipes reduzidas para a realização de um projeto, desenvolvendo um roteiro e desempenhando funções específicas na execução. Destacando o fato de que o cinema é uma arte coletiva, realizada com a colaboração ativa e interessada de todos. O conteúdo abordara:

Maurício Pinto-  Formado em Radialismo pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), tem atuado no audiovisual estadual como diretor, produtor e assistente de fotografia e arte. Dirigiu o curta “PANDORGA (2016)” e o documentário “Guardinha (2014)”. Trabalhou também em diversas peças publicitarias e institucionais como produtor e produtor de objetos de arte. Em 2014 participou como assistente de arte no premiado curta “S2” de Bruno Bini e no ano seguinte como assistente de fotografia no curta “Canhain: Uma Aventura Sinistra!”, de Luis Marchetti. Em “3 Tipos de Medo (2016)”, também de Bini, atuou como 1º assistente de câmera para o fotografo Mário Zugair e em “Aquilo que me Olha (2016)”, de Felipe Damian, voltou a atuar como assistente de Arte.

Em 2017 participou das gravações da série para TV “Pantanal e Outros Bichos” de Amauri Tangará e no mesmo ano assistiu a Direção de Duflair Barradas, no piloto de série “Tem que ser Agora”.

Atualmente é responsável pelo roteiro e co-direção do telefilme documental MISSIVAS, selecionado no PRODAV05 de 2015.

Ativo no audiovisual ministrou oficinas de fotografia e iluminação para cinema em parceria com o SESC e com o Cineclub Coxiponés. Participou na produção e realização de mostras de audiovisual como nas edições 8, 9 e 10 da Mostra Cinema e Direitos Humanos e na 14ª Edição da Mostra Audiovisual Universitário da América Latina (MAUAL). Foi mediador das sessões de cinedebate Imagens em Pauta realizadas em parceria pelo SESC Arsenal e UFMT.
É membro fundador e do conselho fiscal da MTCine, associação de realizadores audiovisuais do estado e também fundador do Coletivo de Cinema Negro de Mato Grosso QUARITÊRÊ.

Compartilhar

Deixe uma resposta