Mulher que seduziu, dopou e deixou agentes penitenciários pelados dentro da cadeia já está solta

0

Já esta solta a jovem Nayara Mendes Pereira de Souza, presa pela Polícia Militar em Cuiabá, capital de MT, acusada de seduzir e dopar agentes penitenciários da Cadeia Pública de Nova Mutum (269 km de Cuiabá)  com o objetivo de  facilitar a fuga de 26 presos em fevereiro de 2015.

A moça de 27 anos, que estava detida no presídio feminino Ana Maria do Couto May, em Cuiabá, cumprindo pena de 12 anos e seis meses de reclusão, conseguiu o benefício por apresentar bom comportamento na prisão.

A decisão saiu no dia 5 de abril de 2017, pouco mais de dois anos e dois meses após a mulher ser presa. Desde então, Nayara vem cumprindo o regime semiaberto há quatro meses.

Conforme informações do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, Nayara está usando tornozeleira de monitoramento eletrônico e apresentou no mês de julho uma declaração de que conseguiu um trabalho.

Na época, Nayara foi presa junto com a comparsa Isis Kevilim Ojeda (que esteve com ela na cadeia em Nova Mutum participando da “festa” com os agentes) além de dois homens envolvidos na fuga.

No caso que ganhou grande repercussão na imprensa de todo o Brasil e até em outros países, Nayara e a amiga Isis, seduziram e doparam agentes penitenciários na madrugada do dia 5 de fevereiro para facilitar a fuga de presos.

Após a “festinha” nas dependencias da cadeia, os agentes penitenciários plantonistas Luiz Mauro Romão da Silva e Fabian Carlos Rodrigues Silva foram encontrados desacordados e sem roupas dentro de um alojamento da unidade.

No local, a polícia também encontrou garrafas de bebidas alcoólicas, energéticos, além de lingeries e roupas íntimas femininas.

Os dois agentes e o diretor da unidade Henrique Francisco de Paula Neto foram exonerados, pelo governador Pedro Taques.

Compartilhar

Deixe uma resposta