Operação para desocupação do garimpo em Pontes e Lacerda começou na manhã de domingo (08).

0

Na manhã de Domingo (08) pelo menos 150 policiais federais , civis, militares para desocupação definitiva do garimpo na serra do caldeirão.Também se encontram no local agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), do Grupo Especializado de Fronteira (Gefron) e oficiais do Corpo de Bombeiros.

Segundo a polícia, a previsão é de que na quarta-feira (11) os agentes subam até o garimpo para retirar os últimos resistentes. Até essa data, os garimpeiros podem sair do local levando todo o maquinário usado, mas sem levar ouro algum consigo, quem tiver no local e quiser sair será autorizada sem sofrer punições de acordo com a Lei, mas a partir do dia 12, quem permanecer no garimpo será preso em flagrante. A programação, no entanto, pode sofrer alterações.

Neste domingo (8), os policiais se reuniram em frente a um posto de combustível que funciona como ponto de parada antes do garimpo e fizeram um pequeno desfile pela cidade. A intenção é fazer com que, ao perceberem a quantidade de policiais e de viaturas no local, os últimos garimpeiros deixem a Serra do Caldeirão voluntariamente.

De acordo com a polícia, a quantidade de garimpeiros que insiste em permanecer no local é menor do que o esperado. Na última quinta-feira (5), a PF informou que cerca de 500 pessoas continuaram na região. Para impedir o acesso de novos aventureiros ao garimpo, a polícia inicia, ainda neste domingo, uma série de bloqueios na região.

IMG-20151108-WA0002 IMG-20151109-WA0000 IMG-20151109-WA0003 IMG-20151109-WA0004 IMG-20151109-WA0005

KIHARA-LOGO

 

OUTDOOR-MACEIO-OK

 

Compartilhar

Deixe uma resposta