Silval empresta R$ 720 mi do BB para reformar e fazer pontes de concreto

1

oficinacentral2

Após quatro anos de planejamento, o governador Silval Barbosa (PMDB) assinou ontem (27) os convênios necessários para a construção de pontes de concreto e recuperação de estradas nos municípios do interior do Estado. As obras fazem parte dos programas Pró-Concreto (pontes) e Pró-Restauração (rodovias) e totalizam R$ 720 milhões financiados pelo Banco do Brasil. O prazo para quitar o valor é de 20 anos, com carência de cinco. Dessa forma, o Governo de Mato Grosso só começará a pagar a dívida a partir de 2019. Ou seja, o governador a ser eleito em 2018 é quem vai começar a pagar a dívida.repetidora2

Os convênios foram autorizados no início do ano pela Secretaria do Tesouro Nacional (STN), no entanto, a tomada do empréstimo havia sido aprovada pela Assembleia desde 2012. Só agora, após licitação, o projeto começa a sair, de fato, do papel. Silval lembra que as negociações com o Banco do Brasil iniciaram em 2011 e que depois das licitações houve a liberação das licenças ambientais para que, em seguida, fossem buscadas as linhas de financiamento.

O governador destaca que o novo financiamento vai contemplar um programa arrojado de substituição de pontes de madeira e, também, o MT Integrado. “As pontes de madeira que, todos os anos, durante o período de chuva, apresentam problemas, agora serão substituídas por pontes de concreto”, comenta. Serão R$ 470 milhões para a construção de 230 pontes em diversas regiões do Estado onde programa é realizado. E outros R$ 250 milhões para restauração de rodovias, aquelas que estão bem desgastadas, algumas com mais de 30 anos.cavour1

Pontua que os juros do Banco do Brasil são acessíveis e que com o prazo de 25 anos para pagamento, incluindo os cinco anos de carência, o governador eleito Pedro Taques (PDT) construirá as pontes sem ter de pagar nenhuma parcela.

De acordo com informações do governo, existem 3,2 mil pontes de madeira em Mato Grosso, sendo que a primeira parte do programa irá substituir 230 nas rodovias contempladas com o MT Integrado. O secretário de Transporte e Pavimentação Urbana, Cinésio Oliveira, afirma que 12 rodovias estão com o piso bastante danificado, com mais de 30 anos de uso. Citou como exemplo as rodovias entre Jaciara, Dom Aquino e Campo Verde e entre Primavera e Paranatinga. “As obras já estão licitadas e agora, com a assinatura do termo de financiamento, os projetos serão encaminhados ao Banco do Brasil. A expectativa é que algumas delas possam começar ainda este ano”, adianta. (Com assessoria)

Camila Cecílio

lig2

Compartilhar

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta