Tentativa de Adriano de ir a Câmara Federal beneficia concorrentes da região oeste

0

Foi dada a largada para a corrida eleitoral de 2018 e o tabuleiro começa a se desenhar.

Ontem, através de sua página no Facebook o suplente de deputado estadual, Profº Adriano Silva que até então era pré-candidato para disputar uma das 24 cadeiras da assembleia legislativa, anunciou uma mudança de planos.

O democrata anunciou que disputará as eleições como candidato a deputado federal.

Venho hoje a público esclarecer o motivo da minha candidatura a deputado federal.

Recebi o convite pelo DEM, neste fim de semana, durante a Convenção do nosso partido. Refleti muito antes de aceitar e, por fim, quero compartilhar com vocês o que me impulsionou a acolher este novo desafio: ” disse Adriano.

Na sequência da postagem ele enumera os motivos pautados na falta de representatividade da região na câmara federal e a importância do aporte de recursos federais no turismo, agronegócio, desenvolvimento humano e infraestrutura.

Adriano deixa a disputa para a assembleia legislativa um pouco menos apertada no que diz respeito a região oeste que já tinha ao menos 6 nomes na disputa.

A confirmação das candidaturas de Pastor Osvandir Paiva, Toninho Fortt, Romes Amurim, Layr Motta e Valmir Moretto ganham força com essa mudança, levando-se em conta que Adriano, caso disputasse a assembleia entraria no universo dos 20 mil votos e agora esses votos deverão ser trabalhados pelos demais candidatos, aumentando ainda mais as chances de eleição de um representante da região.

Em 2014, os municípios que compreendem a região oeste tiveram 230 mil votos considerados válidos, o que seguramente elegeria 4 deputados estaduais, não fosse a debandada de votos para candidatos de outras regiões que acabam somando votos por aqui e não tem compromisso com a região.

Justamente esse discurso é pregado por todos os candidatos da região e deve ser carro chefe dos discursos de campanha que se inicia a partir do dia 15 de agosto.

 

Compartilhar

Deixe uma resposta