Casal morre esmagado em acidente na BR-070

0

O motorista do carro foi identificado como Ismael Pedro Finger, de 31 anos. A mulher não portava documentos e até o momento não foi identificada.

Um casal morreu após bater o carro, uma picape Ford Courier, de frente com uma carreta Scania, no km 677 da BR-070, no trecho entre Cáceres e Cuiabá, próximo à comunidade “Cinquentinha”, na noite desta segunda-feira (04).

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), chovia muito no momento do acidente, que ocorreu por volta de 20h30. O motorista do carro foi identificado como Ismael Pedro Finger, de 31 anos. A mulher não portava documentos e até o momento não foi identificada.

A reportagem entrou em contato com o Instituto Médico Legal (IML) de Cuiabá, para onde os corpos foram encaminhados, e a técnica de necropsia Rosilda Paiva disse que aguarda algum familiar das vítimas comparecer ao local pois os corpos já estão liberados. A mulher aparenta ter idade entre 23 e 25 anos.

“Até o momento ninguém apareceu no IML para liberação dos corpos. Já fizemos os exames, estão prontos para serem entregues aos procedimentos fúnebres. Ainda não sabemos a identidade da mulher, pois ela realmente não tinha nenhum documento com ela”.

A PRF não soube confirmar quais as circunstâncias do acidente, mas a picape e a Scania seguiam na BR-070 quando houve a batida frontal.

Testemunhas alegam que o motorista da picape perdeu o controle do veículo ao passar por uma poça d’água e, com o carro desgovernado, bateu de frente com a carreta.

Os dois veículos saíram da pista. Com o impacto da batida, a picape capotou e parou com as quatro rodas para cima. A carreta ainda arrastou o carro por mais alguns metros e o casal ficou preso às ferragens.

A equipe do Corpo de Bombeiros levou cerca de quatro horas para conseguir retirar os corpos de dentro do veículo. A equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) confirmou a morte do casal.

O motorista da Scania ,Olessandro de Souza Camargo, de 39 anos, saiu ileso.

A equipe da Perícia Oficial de Identificação Técnica (Politec) foi ao local e coletou dados do acidente para iniciar as investigações sobre o acidente.

 

Compartilhar

Deixe uma resposta