Enteada é presa suspeita de mandar assassinar padrasto para ficar com a casa dele

0

Andréia Paula de Carli, de 36 anos, foi presa nesta segunda-feira (22), em Cuiabá, suspeita de ser a mandante do assassinato do padrasto dela, Nivaldo Francisco Araújo, de 58 anos.

Ele foi morto a tiros, em agosto do ano passado, no Bairro Cristo Rei, em Várzea Grande, região metropolitana da capital. A reportagem ainda não localizou o advogado de Andréia.

A delegada Ana Cristina Feldner, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que investiga o caso, afirmou que Andréia teria matado o padrasto porque estava interessada em ficar com a casa dele.

“A mãe dela morava com a vítima, eles tinham um relacionamento estável”, afirmou.

Ameaças e perseguição

Conforme a delegada, Andréia também estaria ameaçando de morte a enteada. “O marido dela tinha morrido e a casa dele ficou para a filha dele, enteada da suspeita, mas ela não aceitava isso e estava ameaçando a vítima, com bilhetes, e chegou a persegui-la na rua”, contou.

Os executores da vítima, que foi morta na garagem da casa onde morava, ainda não foram identificados. “Continuamos as investigações para identificar os autores”, disse a delegada. O depoimento de Andréia deve ser colhido na tarde desta segunda-feira.

Compartilhar

Deixe uma resposta