MPE realiza ato público em defesa das reservas Ricardo Franco e Roosevelt

0

17098142_1394754067230728_6900847332512381403_n

O Ministério Público do Estado de Mato Grosso (MPE) realiza nesta quinta-feira (27), às 9 horas, na sede da Procuradoria-Geral de Justiça, um ato público em defesa das unidades de conservação Parque Serra de Ricardo Franco (em Vila Bela da Santíssima Trindade) e Reserva Extrativista (Resex) Guariba-Roosevelt, localizada entre os municípios de Colniza e Aripuanã, extremo norte do Estado.

A mobilização do MPE mostra a preocupação da instituição em manter a preservação destas duas importantes Unidades de Conservação, alvos de decretos da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT). Em dezembro de 2016 a ALMT aprovou o decreto nº 51 que sustou o decreto governamental nº 59/2015, reduzindo a área da Resex em  cerca de 100 mil hectares.

No dia 19 de abril deste ano a AL aprovou, em primeira votação, o decreto legislativo nº 02, que extingue o Parque Estadual Serra Ricardo Franco, o qual possui 158.620 hectares. Assinado por “lideranças partidárias”, o projeto já passou pela Comissão de Meio Ambiente, onde foi aprovado, pela primeira votação em plenário, e agora segue para Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR).

“A Assembleia Legislativa, por meio de decretos, tem feito um verdadeiro ataque às Unidades de Conservação do Estado. Primeiro, reduziu quase 100 mil hectares da reserva Roosevelt, a única Reserva Extrativista de população tradicional  do Estado de  Mato Grosso. Agora quer extinguir o Parque Serra de Ricardo Franco. O MPE entende que a redução da reserva é um “retrocesso ambiental” que poderá causar danos à natureza e a comunidade extrativista que mora na região”, destacou a promotora de Justiça Ana Luiza Peterlini.

O ato público, promovido pela 15ª Promotoria de Meio Ambiente e as Promotorias de Vila Bela da Santíssima Trindade e Aripuanã, contará com a participação de diversas instituições ambientalistas, universidades, e a comunidade em geral. “É um ato para mostrar que o Ministério Público e a sociedade se preocupam com a defesa ambiental e que este é de fato o verdadeiro interesse público que deve ser tutelado pelo Estado e não o interesse de determinadas pessoas”, destacou a promotora.

JANÃ PINHEIRO/ MPE

18033995_1852505225002344_7318352836752387042_n

lig2

Compartilhar

Deixe uma resposta