Suspeitos são flagrados com sacos de terra e material usado em garimpo em Pontes e Lacerda.

0
Dois homens acusados de crime contra o meio ambiente foram presos em flagrante pela Polícia Judiciária Civil, na terça-feira (15.12). Os acusados Deyvis Alexarder Nunes de Souza, 41, e Murilo Pereira dos Reis, 60, foram flagrados com sacos com grande quantidade de terra e ferramentas utilizadas na atividade do garimpo.
A prisão foi realizada após a equipe de investigadores receber informações de que, em uma caminhonete preta, cabine dupla estava sendo transportadas armas utilizadas na região do garimpo. Em diligências no bairro Glória, na saída da estrada do Matão que dá acesso ao garimpo, policiais avistaram o veículo todo sujo, como se tivesse trafegado pela estrada de chão.
Na abordagem dos suspeitos, próximo ao posto Rondon, policiais encontraram em buscas no veículo ferramentas utilizadas na atividade de garimpo. O veículo e os investigados foram conduzidos a delegacia para uma busca mais detalhada.
No trajeto, Deyvis chegou a ameaçar um dos policiais, dizendo que era melhor jogar do lado dele, pois ele conhecia muitas pessoas na região. Questionado sobre a ameaça, o suspeito disse “Para bom entendedor, meia palavra serve”.
Em buscas na camioneta, no pátio da delegacia, policiais encontraram apetrechos quatro sacos de terra, além de apetrechos como pá, peneira, picaretas, entre outros, Interrogados, os acusados disseram que estavam levando a terra até o rio Guaporé para fazer a lavagem e encontrar algum minério.20151218
Murilo se apresentou como geólogo, mas quando questionado sobre a identificação profissional, disse que não era formado na área, mas que possui conhecimento de longo tempo trabalhando com solo em locais de garimpo. Após serem ouvidos, os acusados responderão pelo crime ambiental de executar pesquisa, lavra ou extração de recursos minerais sem a devida autorização.
KIHARA-LOGO
Panfleto OK 3
Assessoria/PJC-MT
Compartilhar

Deixe uma resposta